Portal do Governo Brasileiro
English(UK)Português
Instagram
Facebook


Entre a segunda-feira (07/11) e quinta-feira (10/11) da última semana, aconteceu a Living Lab Biobased Battle, uma competição internacional de bioeconomia organizada pelo Projeto Living Lab Biobased Brazil. Criado em 2014, o Projeto nasceu de uma parceria entre instituições holandesas e brasileiras com o objetivo de promover a internacionalização do ensino superior em ambos os países, a partir da economia de base biológica. A competição deste ano contou com a participação e organização da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) em parceria com a Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), com a Avans University of Applied Sciences (Holanda) e com o Centre of Expertise Biobased Economy (CoE BBE).
 
No total, 28 estudantes foram divididos em 7 grupos (de A a G) e apresentados à tarefa: a destinação dos resíduos de café. O objetivo foi encontrar uma ideia viável (financeira, técnica e social) para a reutilização desses resíduos. Para iniciar as atividades da semana, durante a primeira reunião geral, as(os) estudantes selecionadas(os) contaram com uma palestra acerca do tema da competição, ministrada pelo Prof. Saulo Rocha Ferreira da Universidade Federal de Lavras (UFLA).
 
Durante os encontros entre membros de cada grupo, metodologias de brainstorming foram colocadas em prática, técnicas de destinação dos resíduos de café foram discutidas e conhecimentos acerca da cooperação internacional entre Brasil e Holanda e do networking entre estudantes, docentes, universidades, e indústrias foram compartilhados. A comunicação entre participantes deu-se inteiramente online e em inglês, contando ainda com a colaboração de tutores que orientaram o desenvolvimento das soluções estudadas, dentre os quais a Profa. Júlia Castro Mendes (DECIV/UFOP) e o Prof. Boutros Sarrouh (UFSJ).
 
Na quinta-feira (10/11), os grupos puderam então apresentar o pitch final. A banca responsável pela avaliação seguiu uma série de critérios para a escolha do grupo vencedor, dentre os quais grau de inovação, uso da tecnologia subjacente ao conceito da ideia, potencial do mercado, a viabilidade de aplicação e fala da apresentação final.

O Grupo C foi o melhor pontuado, fazendo os integrantes Oscar Rodrigo Sandroman Castillo (Avans), Letícia Gabriela Braga Silva (UFSJ), Elisa Araújo Barbosa (UFOP) e Marina da Silva Reis Assis (UFOP) levarem o primeiro lugar para casa.

O segundo lugar ficou com o Grupo F, composto por Viktoriya-Simona Yamalieva (Avans), Nicolas Pimentel Vieira (UFSJ), Gabriela Souza Garcia (UFOP) e Vítor Freitas Mendes (UFOP).

Enfim, a terceira melhor pontuação na competição foi para o Grupo D, Joan Gisbert Martínez (Avans), Murilo Gabriel de Cervantes e Bianchi (UFSJ), Breno de Souza Quites (UFSJ) e Gabriela Roberta Ramos Fernandes (UFOP).

A DRI agradece a todos os participantes e organizadores pela realização de mais uma edição da competição Living Lab Biobased Battle, em especial a Profa. Júlia Castro Mendes e o Prof. Guilherme Brigolini (DECIV/UFOP), pelo apoio durante a realização da competição. Além disso, a DRI parabeniza cada estudante selecionado(a) pelo interesse, comprometimento e pela dedicação em finalizar esta semana com ótimas ideias e soluções para os desafios propostos. Nossas congratulações especiais às(aos) alunas(os) dos três grupos que atingiram as maiores pontuações.
 
Acesse a página do Projeto e conheça mais do Living Lab Biobased Brazil.

Mapa de Convênios



A UFOP, através da DRI, possui convênios com diversas instituições ao redor do mundo, muitas das quais oferecem oportunidades de parcerias e mobilidades acadêmicas.

Depoimentos

Marisol Nevareza

Curso: Pedagogia
Universidade de Origem: Universidad Autónoma de Ciudad Juárez - México